Batatas-doces fritas

IMG_3919Depois de muuuito tempo sumida. Aqui estou eu, de volta!

Andei doente nos últimos tempos, e por isso, além de tirar umas férias da minha cozinha e das experiências com novas receitas, acabei tirando também, umas férias do Blog.

Durante este período, minha mãe veio me ajudar e a gente testou algumas das receitas que eu vinha namorando há um tempo. Acabei não documentando pra colocar aqui no Blog, mas assim que fizer de novo, posto aqui.

Ontem foi a primeira vez, depois de bastante tempo, que tentei algo novo (e que deu certo) na cozinha. Já vinha querendo fazer batatas fritas com a batata doce, na verdade até já tinha tentado, mas ainda não tinha dado certo. A batata doce que encontro aqui na Alemanha é bem diferente da nossa batata doce brazuca. Eu já falei um pouco dela aqui. Além de deliciosa, ela é super nutritiva. Acontece que ela tem uma consistência muito diferente da batata inglesa, e fritá-la não é nada simples.

Como já comentei antes, não costumo fazer frituras aqui em casa. Normalmente uso a Air fryer, ou faço no forno mesmo. Então já tinha procurado algumas receitas antes, e já tinha tentando tanto no forno, como na Air Fryer, e não tinha dado certo.

Até que eu comi umas batatas-doces fritas em um restaurante, e percebi que elas tinham algo de diferente na superfície, que as deixava crocante.. e um belo dia, meu Pinterest me mostrou esta receita. Na verdade eu nem precisei ler a receita… bastou ver a figura com o passo-a-passo e entender que o ingrediente secreto era….. tcharaaamm! AMIDO DE MILHO!

E então, ontem, junto com um salmãozinho no papilote (sem os aspargos) e alguns cogumelos recheados, decidi me aventurar mais uma vez e tentar as batatas fritas. E o resultado foi: Sucesso!!

Aí vai a minha versão da receita:

Batatas-doces fritas

Ingredientes:IMG_3926

2 batatas-doces médias

2 colheres (sopa) de amido de milho

2 colheres (sopa) de azeite (meu mais novo melhor amigo é o azeite em spray!)

sal e tomilho à gosto

Modo de Preparo:

Descasque as batatas e corte-as em palitos. Lave as batatas já cortadas, e escorra o excesso de água.

Em um saco ziploc, coloque o amido de milho, e em seguida as batatas cortadas. Feche o saco e chacoalhe bem até todas as batatas estarem cobertas com um pouco de amido.

Aqui vc precisa decidir se vai prepará-las no forno, no óleo ou na Air Fryer.

Eu preparei na Air Fryer, e por isso, já coloquei o azeite e os temperos no mesmo saco para misturar bem. Além de colocar o azeite normal, depois que elas já estavam na Air fryer, eu usei o azeite em spray para ter certeza que o azeite tinha pego todas elas. Se você usar o forno, você pode fazer o mesmo, mas é importante lembrar que as batatas precisam ficar bem separadas umas das outras, e que o ideal é usar papel vegetal e passar o spray de azeite por cima do papel para evitar de grudar. Se decidir fritá-las no óleo, retire o azeite da receita, e jogue as batatas cobertas em amido e temperadas no óleo quente.

Almôndegas Recheadas

E aí que ontem tive que pensar em algo pra fazer com o resto de carne moída que tinha na geladeira… A Grüne Kiste chegou, mas não tinha nada que combinasse muito com carne moída… pensei em fazer um macarrão a bolonhesa, pensei em fazer hambúrgueres.. e acabei decidindo por fazer almôndegas. Eu nunca tinha feito almôndegas mas sabia que não devia ser nenhum bicho de 7 cabeças..

Fiz uma busca no tudogostoso.com.br e achei algumas receitas de almôndegas com ingredientes que eu tinha em casa, com fotos apetitosas e comentários positivos 🙂 Gostei de uma receita específica mas também gostei da ideia de recheá-las com queijo, o que aparecia em um outra receita. Então adaptei a receita ao nosso gosto 🙂IMG_2303

A receita original que usei como base você pode encontrar aqui.

O que eu mais achei legal na minha navegação pelas receitas disponíveis, foi descobrir que dá pra fazer almôndegas com aveia. Como eu tinha farinha de rosca em casa (que eu mesma fiz, pois ainda não descobri como comprar isso aqui na Alemanha) eu usei essa farinha mesmo, mas bom saber que posso usar aveia também… e se dá pra fazer almôndega, também dá pra fazer hambúrguer 🙂

Eu também não tinha 1/2 kilo de carne pra fazer (afinal eu tinha usado metade da carne pro escondidinho) e nem queria, pois aqui em casa somos 2 pessoas e 1/2… e eu odeio sobra de comida 🙂 Eu usei 200g de carne moída e deu pra fazer 10 almôndegas. Pra 2 pessoas e 1/2 foi mais do que suficiente.

IMG_2304Pois então, quando o marido chegou, perguntei se ele preferia as almôndegas com molho de tomate com macarrão ou com molho “tipo madeira” com batatas e ele preferiu a primeira opção. Então o molho “tipo madeira” vai ficar pra uma próxima.

Eu ainda não cheguei no nível master de cozinha a ponto de fazer o meu próprio molho de tomate, ok? eu já poderia ter tentado… mas confesso que tenho um pouco de preguiça… Eu até já dei pin em algumas receitas de molho caseiro no Pinterest.. quem sabe o Blog não me dá uma motivada de tentar em breve? Normalmente eu dou uma incrementada no molho industrializado, acrescento uma cebola picada ou azeitonas, mas ontem ele ficou exatamente do jeito que saiu do vidro.

Você pode até pensar que deve dar o maior trabalhão, ter que enrolar as almôndegas e tal… mas na verdade ficou tudo pronto em 45 minutos. Claro, que se eu tivesse feito o molho caseiro, teria demorado mais.

Depois eu fiquei pensando, que justamente na primeira semana do blog, eu só fiz “comfort food” rs… essa semana o cardápio não foi lá dos mais saudáveis, eu confesso. Vou me esforçar mais no futuro 😛

Então aí vai a minha receita:

Almôndegas Recheadas (para 2 pessoas)

Ingredientes

200g de carne moída (eu encontro no mercado aqui uma opção light, com menos gordura)

1 ovo

3 colheres de farinha de rosca*

1 colher de azeite

2 dentes de alho amassados

3 folhas de manjericão fresco (ou manjericão seco a gosto)

sal a gosto

pimenta vermelha seca a gosto

50g de mussarela ralada

1 vidro do seu molho de tomate pronto preferido

Modo de Preparo

Em uma tigela misture a carne, o ovo,o azeite, o alho e os temperos. Misture tudo muito bem e por último acrescente a farinha de rosca* aos poucos até chegar em uma consistência de massa. Abra, nas mãos, uma quantidade dessa “massa” para formar uma bolinha, coloque um pouco do queijo dentro, e feche em forma de bola. As duas primeiras bolinhas me deram um pouco de trabalho, mas logo peguei o jeito 😉

As almôndegas devem ser levemente fritas antes de serem colocadas no molho. Eu usei a Air Fryer (7 minutos a 200°C), mas você também pode usar uma frigideira com um pouco de óleo ou azeite. Ou, você também pode fazer no forno (o que é mais saudável) você precisará coloca-las em uma assadeira com papel vegetal, no forno a 180°C por uns 30 a 45 minutos (virar na metade do tempo). Como você pode ver pelas fotos, o queijo tentou fugir das almôndegas (risos) mas não o suficiente a ponto de elas não ficarem deliciosamente recheadas 😉

Enquanto frita as almôndegas, aqueça o molho de tomate em uma panela média. Eu, normalmente acrescento um pouco de água (1/2 medida do próprio vidro do molho já basta) e deixo o molho ferver e apurar um pouco. Quando o molho estiver fervendo, abaixe o fogo, acrescente as almôndegas já fritas, deixe cozinhar por alguns minutinhos.

Eu tentei fazer apenas 1/2 vidro de molho, achei que seria suficiente, mas o marido gosta do macarrão mais molhadinho, então acabou esquentando o restante do molho depois. Nada que não se possa adaptar ao longo do caminho 😉

IMG_2306

* se você também não sabe comprar farinha de rosca fora do Brasil, saiba que é muito fácil de fazer! basta torrar qualquer pão branco velho que você tenha em casa, e depois bater no liquidificador ou em um processador até as torradas virarem pó!

Estrogonofe de Frango

Hoje de manhã tirei do freezer um pacotinho de filézinhos de frango pensando em fazer um macarrão para o jantar. Eu sempre compro frango (sassami, peito, coxas ou asas) e logo que chego em casa separo em porções menores e congelo. Assim quando decido o que fazer já tenho a porção com a quantidade exata, e não corro o risco de deixar nada estragaIMG_2279r na geladeira. Acontece que o marido avisou que tinha uma reunião e ia chegar mais tarde, o que significa que eu teria que fazer o jantar com o pequeno junto, e ele ainda não brinca sozinho por mais do que uns 5 minutos… Por isso acabei decidindo fazer o prato preferido deles, que na verdade eu faço mesmo quando eu estou sem imaginação, sem legumes na geladeira, com preguiça ou com pressa: estrogonofe 🙂

Estrogonofe é um prato que faço em 25 minutos contados no relógio. Ainda mais agora que faço a batata frita na Air Fryer… e faço de olhos fechados… de tantas vezes que já fiz na vida… rs

A minha parte preferida de fazer estrogonofe aqui na Alemanha é a oferta abundante de cogumelos frescos. Eu nunca fui fan dos champinhons em conserva que é o que normalmente usamos no Brasil, mas era o que tinha e eu acabava até usando bastante (tanto pro estrogonofe quanto pra outras receitas) mas aqui na Alemanha SEMPRE tenho champinhons IMG_2278frescos na geladeira. Primeiro por que ele até dura bastante tempo, segundo por que é simplesmente uma delícia…

Essa foi a primeira adaptação do meu Estrogonofe aqui na Alemanha. A segunda foi o arroz… Eu acho que faço arroz desde que tinha uns 7 anos… aprendi a refogar o arroz, depois me ensinaram a ferver a água primeiro, mas sempre deixei a água secar como boa brazuca que sou (e odeio arroz parabolizado!). Quando morei na Noruega e os vi fazendo arroz como fazemos macarrão (escorrendo a água depois de contado o tempo do cozimento) eu achei graça e fiz piada do método por muitos anos. Na IMG_2281Dinamarca nosso fogão também era a gás então nunca questionei o meu bom e velho método de secar a água, até bem recentemente… Aqui nós temos um fogão elétrico, super modernoso, e desde que comecei a fazer arroz aqui, seja o tipo que for (jasmim, basmati, etc) ele sempre empapa… se tento ajustar a quantidade de água, fica duro, coloco mais, empapa.. um horror.. e depois de inúmeras tentativas, mordi a língua e passei a fazer o arroz da forma que aprendi na Noruega… refogo a cebola e o alho, o arroz em seguida, coloco bastante água, conto 10 minutos após a água começar a ferver (sem baixar o fogo) e escorro o excesso de água.. voi lá, arroz no ponto! E agora que achei o jeito só compro o Basmati, que é uma delícia!

IMG_2282A batata frita eu já não frito há muuuuitos anos… acho que desde a minha estadia na Noruega também (lá se vão 15 anos!). Antes da Air Fryer eu fazia a batata congelada no forno com o back papier/cookie sheet (taí uma coisa que nunca vi no Brasil e que é uma benção! é um papel manteiga que você usa na forma pra fazer biscoitos sem precisar untar a forma – eu uso até pra fazer pão!) depois de uns 20 minutos a 200 graus ela fica bem gostosa. Não é a mesma coisa que a frita… mas quebra o galho.. Já a Air Fryer consegue deixa-la com gostinho de batata frita no óleo, só que sem óleo em 8 minutos!

E o estrogonofe, além da adaptação do champinhom tem a questão do creme de leite… Aqui não vende creme de leitIMG_2283e da mesma forma que no Brasil. Na verdade existe uma variedade tão grande de opções que eu já errei algumas vezes na escolha… no início eu usava o sahne 21% mas uma vez comprei outra marca e o creme era muito mais ralo.. ficou horrível.. aí passei a comprar o Créme Fraiche (como já fazia na Dinamarca) e foi a melhor coisa que fiz. Ele é bem grossinho como o nosso creme de leite só que sem o soro e como ele é fresco, ele não coalha.Pode ferver a vontade, fica perfeito!

Eu refogo um pouco de cebola e alho, frito o frango picado em seguida e acrescento os cogumelos picados. Depois de tudo frito coloco catchup e o creme de leite. A quantidade de Catchup eu vou adaptando até conseguir a cor que eu quero no molho.

Mais duas dicas que aprendi e que são ótimas:

Eu uso o espremedor de alho e espremo o alho sem descascar. Coloco o dente de alho inteiro e espremo. Sai só o alho espremido, fica só a casca dentro. Dica do Jamie Oliver 🙂

Quando frito a cebola no refogado, sempre coloco um pouco de sal antes de fritar, o sal impede a cebola de queimar e ficar preta/marrom logo. Dica da Nigella 🙂

IMG_2284Receita (quantidades para 2 pessoas)

Para o Estrogonofe:

Ingredientes

6 filezinhos tipo Sassami de frango (ou 1 filé de peito) picados

meia cebola picada

2 dentes de alho picados/espremidos

1 lata de creme de leite/creme fraiche

6 cogumelos tipo paris fatiados

1 colher de sopa de óleo vegetal

Catchup a gosto

Sal a gosto

Modo de fazer

Aqueça o óleo, acrescente a cebola, o alho e um pouco de sal. Deixe fritar até que a cebola esteja transparente. Acrescente o frango picado (temperado com um pouco de sal), deixe fritar até estar levemente dourado mexendo sempre. Acrescente então os cogumelos e quando já estiverem amolecidos, acrescente um pouco de Catchup. Abaixe o fogo, acrescente o creme de leite (se estiver usando creme de leite em lata/caixinha, deixe o fogo bem baixo e não deixe ferver) e vá acrescentando catchup até chegar na cor desejada, mexendo sempre.

Para o arroz (aqui eu explico como faço o arroz no fogão elétrico para que ele não fique empapado):

Ingredientes

Meia xícara de arroz branco, basmati ou jasmim

1 quarto de cebola picada

1 dente de alho picado

1/2 litro de água

1/2 colher de óleo vegetal ou azeite

sal a gosto

Modo de fazer

Aqueça o óleo em uma panela pequena, acrescente a cebola e o alho com um pouco de sal e frite até estarem “transparentes”. Acrescente a água e quando a água ferver acrescente o arroz e mais um pouco de sal. Deixe o arroz cozinhar por 10 minutos em fogo alto e então escorra a água do arroz utilizando uma peneira ou escorredor de macarrão fino.

As receitas da internet e a minha Air-Fryer

Desde que fui morar com meu marido (na época namorido), a internet é a minha melhor amiga na cozinha. Eu tenho vários livros de receitas, mas a verdade é que eu sempre recorro a ela… A minha fonte preferida é o tudogostoso.com.br. Coloco um ingrediente na busca e encontro 57869403 receitas diferentes com aquele ingrediente.. em segundo lugar vem o Pinterest.. as fotos são o que mais me atraem na hora de buscar uma receita.. e confesso que no tudogostoso, pra eu sequer abrir a receita.. tem que ter foto! IMG_2270

E foi por causa da foto que eu descobri um jeito ótimo de assar os nossos legumes. Foi num post do Jamie Oliver que eu comecei a aperfeiçoar os meus “roasted veggies”. Eu já costumava jogar as batatas no forno com sal e azeite quando morava no Brasil, dei uma melhorada fazendo batata doce, mas ainda não tinha tentado com outros legumes. Depois deste post do Jamie Oliver, comecei a jogar cenoura, erva-doce, brócolis, vagem, beterraba, etc etc etc. O que tiver na geladeira, eu jogo lá. Já me atrevi até a colocar um queijinho feta e o resultado foi Su-Ces-So! Nestas minhas andanças pelo mundo das receitas na internet descobri mais um truque… Sempre que vejo as receitas americanas o pessoal fala de um Spray de óleo. Nunca ouvi falar e nunca vi no Brasil nem aqui, mas me soa como algo genial… imagina não precisar lambuzar as mãos para untar um forma? Eu não achei o tal spray mas eu usei a minha cabeça e resolvi usar o meu pincel de silicone (que até então só era usado para pincelar a gema de ovo na massa do pão) para lambuzar bem o azeite no fundo da forma. Até eu começar a fazer isso, os meus “roasts” ficavam bem legais mas os legumes ainda grudavam um pouco na forma e isso me incomodava (afinal a parte mais gostosa e crocante da batata ficou grudada e não foi comida!). Eu jogava o azeite nos legumes e misturava bem com as mãos como ensinado pelo Jamie, mas ainda assim eu ficava chateada quando grudava (mesmo mexeIMG_2274ndo bem a forma de tempos em tempos no forno)… e voi lá.. depois que comecei a pincelar a forma com o azeite, nada de legumes e cebolas e etc grudados no fundo da forma!

Até pra fazer panquecas e omeletes eu passei a usar o pincel e ele é muito mais eficiente do que só jogar o óleo/manteiga/azeite e mexer a frigideira!

Essa passou a ser a minha receita mais versátil. Sempre que tenho muitos legumes na geladeira e estou com preguiça de inventar demais… corto tudo, pincelo a forma com azeite (e passo mais um pouco de azeite nos legumes) um pouquinho de sal, as vezes alecrim, outras um pouco de shoyu (e aí nada de sal), ou um pouquinho de balsâmico… e depois de uns 20 minutos no forno a 250 graus já temos a base do jantar… um franguinho ou um peixinho pra acompanhar e pronto! Hoje eu fiz batata doce (a daqui é bem laranjinha, bem diferente da nossa batata doce brazuca), vagem, aspargos brancos e erva-doce, e só coloquei azeite e sal mesmo.IMG_2273

Hoje além dos legumes eu assei umas asinhas de frango na Air-Fryer. Nada melhor do que poder comer uma asinha crocante sabendo que você usou um nada de óleo e ainda fica pronta em menos de 15 minutos! A única coisa que não curto muito da Air Fryer é lavar… mas daí eu também não gosto de lavar louça nenhuma…

As asinhas eu temperei com uma mistura de shoyu, óleo de gergelim (bem pouquinho), gengibre ralado, alho, pimenta seca (tipo chilli) e açucar. Isso mesmo.. mais uma receita que achei no Pinterest.. originalmente foi o molho do camarão que fiz pro ano-novo, que segundo o blog de onde tirei é um Camarão Mongol (da Mongólia). Hoje eu só adaptei os mesmo ingredientes e fiz uma marinada pro frango. Fiz a marinada quando o pequeno chegou da escola (umas 15:00) e deixei o franguinho pegando gosto por umas 2 horas e meia. Na Air-Fryer, como fiz só 3 asinhas, ficou pronto em 15 minutos.

IMG_2275

Receita (para 2 pessoas)

Para os legumes

Ingredientes

1 batata doce média descascada e cortada em cubos

100g (ou em torno de 12) de vagem inteiras

4 aspargos brancos cortados

1 (o aspargo branco precisa ser descascado como uma cenoura. Em alguns lugares você pode comprar já descascado./2 bulbo de erva-doce picada

3 colheres de sopa de azeite

sal a gosto

Modo de preparo

Pré-aqueça o forno a 200°C

Pincele o fundo e laterais de uma assadeira média com 1 colher de azeite.

Em uma vasilha misture a batata, a vagem, os aspargos, a erva-doce o restante do azeite e o sal. Coloque tudo na assadeira de forma bem espalhada e coloque no forno por 25 minutos ou até que os legumes estejam dourados e macios, mexendo na metade do tempo.

Para o frango

Ingredientes

4 asinhas de frango

1 colher de sopa de óleo de gergelim (ou outro óleo vegetal ou azeite)

2 dentes de alho espremidos

1 colher de sobremesa de gengibre ralado

2 colheres de sopa de molho shoyu

2 colheres de sopa de açucar demerara ou mascavo.

pimenta vermelha seca a gosto

(cebolinha ou salsinha picadas para decorar)

Modo de preparo

Faça uma marinada para o frango com todos os ingredientes (de preferência dentro de um saco com zip loc) e deixe pegar o gosto por, no mínimo, 2 horas.

Na Air-fryer: Pre aquecer a air fryer a 180°C, assar por 10 minutos, virar e assar por mais 5 minutos a 200° (somente nos últimos 5 minutos).

No forno: pré aqueça o forno a 180°C. Coloque as asinhas em uma assadeira com grelha (as asinhas na grelha e assadeira por baixo) e deixe assar por 10 minutos. Vire as asinhas, molhe-as novamente com o restante da marinada e deixe assar por mais 15 minutos ou até que elas estejam bem escuras (o açucar carameliza e elas ficam beem douradas).

Acrescente a salsinha/cebolinha.