Waffles e Geléia de Morangos

Já contei aqui que morei por um ano na Noruega. Bom, além das panquecas, outra coisa que aprendi a comer lá, foram waffles. Tanto, que de Natal, ganhei uma máquina de fazer waffles que durou 15 anos e só recentemente faleceu… rs tive que comprar outra voando! Afinal aqui em casa, quase todo domingo tem waffle no lanche.IMG_2685

Na semana retrasada nós tivemos um encontro com as crianças brasileiras aqui em Hamburgo. Quando nos encontramos no domingo, costumamos compartilhar um lanchinho, e como era domingo, eu levei a massa e a máquina e assei os waffles lá mesmo. O pessoal adorou, e foi só então que eu me dei conta que ainda não tinha postado a receita por aqui.img_5057

A receita original eu tirei daqui, e a principal alteração que fiz foi trocar a farinha branca por farinha integral e o açucar refinado por açucar mascavo. A receita faz waffles crocantes e a farinha integral deixa-os mais crocantes ainda.

img_5063

No final de semana passado nós fomos acampar com uns amigos, e trouxemos de volta pra casa uma caixa de morangos que já estavam bastante maduros. Como chegamos em casa cedo no domingo, decidi fazer dos morangos uma geléia pra comermos com nossos tradicionais waffles de domingo. Deu super certo e nós acabamos com a geléia no domingo mesmo.

Então hoje saem a receita dos waffles e também da geleia 😀img_5051

WAFFLES NORUEGUESES

Ingredientes

3/4 de xícara de água fria

1 lata de creme de leite (ou créme fraiche)img_5055

1 colher de sopa de essência de baunilha

meia xícara de manteiga derretida

3 ovos grandes

2 colheres de sopa de açucar (mascavo ou não)

1/2 colher de chá de sal

1 e 1/2 xícara de farinha de trigo ou espelta (integral ou não)

Modo de Preparo

Separe as claras e gemas dos ovos. Em uma tigela grande coloque as gemas, o creme de leite, a água, a manteiga e a baunilha, misture bem até obter uma mistura homogênea.

Acresente aos poucos, o sal, o açucar e a farinha, peneirando tudo.

Batas as claras em neve, e incorpore-as à massa.

Asse os waffles em uma máquina própria para isso, e deixe-os esfriar em uma grelha.img_5056

GELÉIA DE MORANGO

Ingredientes

1 caixa de morangos maduros picados (não se preocupe em tirar os amassados)

2 colheres de sopa de açucar (aqui eu também uso o mascavo)

1 colher de sopa de suco de limão

Modo de Preparo

Coloque todos os ingredientes em uma panela média ou grande. Cozinhe, mexendo sempre em fogo médio, até que os morangos tenham praticamente derretido e o liquido tenha atingido uma consistência cremosa. (cerca de 40 minutos).

img_5065

Anúncios

Guacamole

Abacate é uma das frutas (pseudo-fruta) mais nutritivas e ricas em vitaminas existentes. Eu adoro abacate, mesmo não tendo lá um histórico de comer muito abacate na infância e adolescencia. E a minha receita preferida com abacate é a Guacamole, que na verdade nem é muito popular no Brasil, já que lá o pessoal prefere consumir o abacate doce, com açucar, leite condensado, etc… A receita tradicional de Guacamole leva cebola e tomate picados, mas ela pode ser muito simples, rápida e gostosa, mesmo sem estes ingredientes.img_5069

O abacate está em alta nesta época do ano aqui na Alemanha (mesmo que a espécie de abacate que temos aqui seja diferente daquela que constumamos encontrar no Brasil, o sabor é exatamente o mesmo) e como nem o marido, nem o filho, curtem, eu acabo comendo um abacate inteiro sozinha em forma de guacamole 😮

E como o abacate já é super saudável, dá pra deixar a Guacamole ainda mais saudável temperando-a com ingredientes mara, como cúrcuma, alho crú, azeite, limão, sal marinho e… pasmem: a própria semente do abacate, que também é maravilhosa pra saúde!

Então aí vai a receita:img_5070

GUACAMOLE

ingredientes

1 abacate pequeno maduro (eu uso o Avocado, que é o que encontro por aqui – se você usar um abacate Brazuca, talvez precise aumentar o restante dos ingredientes)

suco de meio limão

uma pitada de cúrcuma

1 dente de alho espremido

1 colher de sopa de azeite extra-virgem

Sal e Pimenta a gosto (pode usar a pimenta vermelha e também a preta, que combinada com a cúrcuma, realça os efeitos da mesma)

meio caroço do abacate ralado fino (para não machucar a mão no ralador, lave bem o caroço antes de lavar pra tirar um pouco da gordura e ele não ficar tão escorregadio)

Modo de Preparo

Em uma tigela separe a polpa do abacate da casca e da semente. Acrescente os temperos (ralando a semente por ultimo, pois ela oxida super rápido) amasse o abacate com um garfo já com os temperos. E voi lá!

img_5071

 

Spaguetti Gambi ao molho de Açafrão (ou Cúrcuma)

Na minha busca por uma vida mais saudável e ingredientes com propriedades anti-cancerígenas, depois de muito desviar o olhar, decidi me render aos poderes da Cúrcuma.

Comprei um sacão (de uns 200 gramas) e comecei a colocar na salada e em várias coisas que como sozinha, além de usá-la na higiene dos dentes como sugeriu a Bela Gil.

E então, recentemente, decidi incluir este tempero maravilhoso na alimentação da família. Mas não fazia a menor idéia de como usar a cúrcuma na hora de cozinhar. Decidi que ia fazer um macarrão com camarão, mas queria fazer um molho de açafrão, como já comemos antes em restaurantes. Mas como usar? Este tempero é super forte e tem um sabor super amargo… por isso eu tinha que saber exatamente a quantidade e como usá-lo. Foi então que, pra variar, recorri ao pinterest.

Encontrei uma receita, que na verdade nem vou postar aqui, por que eu só usei a informação da quantidade e combinação de ingredientes mesmo, e descobri que duas pitadas da cúrcuma são suficientes para dar o sabor e a cor necessários ao prato. Mas descobri também, que o Cominho, que também é um tempero forte e super saudável, vai muito bem junto com a Cúrcuma.

Tratei então de colocar todos os ingredientes juntos e o resultado foi muito bom. Por isso decidi postar a receita aqui.

Vamos lá:

Spaguetti Gambi ao molho de Açafrão

Ingredientes

200 Gramas de Camarões com casca (sem cabeça)

1/3 de um pacote de spaguetti

um punhado de aspargos verders (picados)

3 cogumelos Paris grandes (picados ou fatiados)

meio limão

3 dentes de alho

1 colher de sopa de manteiga

1 colher de sopa de creme de leite

1 colher de chá de amido de milho

sal a gosto

2 pitadas de cúrcuma

1 pitada de cominho

Sal e Pimenta vermelha a gosto

Modo de Preparo

Comece colocando o a água do macarrão para ferver. Não precisa usar óleo na água! Descasque os camarões, e reserve as cascas em uma panela pequena, tempere os camarõoes com sal e o limão. Coloque as cascas para cozinhar com água (o suficiente para cobrir as cascas). Em uma panela grande (de preferencia Wok), frite os camarões na manteiga por 1 minuto de cada lado, retire-os da panela e reserve. Assim que água do macarrão ferver, coloque o spaguetti e acione o timer para 9 minutos. No liquido que restou na panela, frite o alho, acrescente o sal e a pimenta vermelha e em seguida acrescente os aspargos e cogumelos. Deixe-os cozinhar, mexendo sempre,  até que estejam macios. Acrescente então a cúrcuma e o cominho. Neste momento, a água da casca do camarão já deve estar fervendo há algum tempo, e temos aí um caldo de camarão! com uma concha e ajuda de uma peneira, acrescente ao moho que já tem os aspargos e cogumelos, duas conchas deste caldo (A peneira serve para que nenhuma casca seja acrescentada ao molho), adicione também o creme de leite e misture bem.. Enquanto essa mistura cozinha um pouco, misture em uma xícara, o amido de milho a um pouquinho de água fria. Dissolva o amido nesta água e em seguida adicione essa mistura ao molho. Continue mexendo de vez em quando e deixando que o molho depure e engrosse. Quando o tempo de coimento do macarrão terminar, escorra a água e reserve a massa. Quando o molho estiver na consistencia desejada, acresente o macarrão e os camarões. Misture tudo muito bem.

Voi lá 🙂

img_4849

Você também pode colocar outros ingredientes/legumes que te agradem, e o restante do caldo de camarão, você pode congelar e usar em outros pratos como risotos ou sopas.

Bolo fofíssimo de chocolate

Eu adoro fazer bolo. Aqui eu contei um pouco sobre a minha primeira real experiência de um real bolo confeitado. Aqui em casa, vira e mexe fazemos um bolo no final de semana. É gostoso e também uma diversão quando meu pequeno faz o bolo junto comigo.

Até recentemente, nossa receita preferida era a de um bolo de cenoura. E eu já andei adptando esta receita pra usar açúcar mascavo e farinha integral. Aí, no final do ano passado, nós fizemos uma festinha de final de ano no nosso grupo de crianças brasileiras, e eu me ofereci pra fazer o bolo. Queria achar uma receita de um bolo de chocolate beeeem fofinho.. e fui procurar no Pinterest alguns bolos sob o nome “sponge cake” que seria o equivalente ao nosso pão de ló brasileiro.

20151129_095835711_iOS

Então encontrei algumas receitas diferentes… mas achei estranho que nenhuma delas mandava bater as claras em neve. Até que encontrei esta receita, que era bastante específica na instrução de bater os ovos. Ela não mandava bater as claras em neve, mas dizia que os ovos (inteiros) deviam ser batidos com o açúcar por uns 10 minutos.

Bom, eu fiz a receita e ela ficou mara. O bolo ficou fofíssimo e muito gostoso.

Hoje, eu fiz essa receita de novo. E pra que ele ficasse um pouquinho mais saudável, hoje eu usei açucar mascavo e farinha de espelta integral. O bolo ficou tão fofo e tão gostoso quanto o original. E era impossível dizer que eu tinha usado qualquer ingrediente diferente. A cobertura continua sendo aquela não tão saudável….. BRIGADEIRO!!

Infelizmente eu não tirei fotos do processo todo… mas seguindo as intruções direitinho, não tem erro.

img_4549

Aí vai a receita:

Bolo fofíssimo de chocolate

Ingredientes

4 ovos

1 pitada de sal

3/4 xícara de açúcar (é isso mesmo, menos de 1 xícara – e pode ser açúcar mascavo)

3/4 xícara de farinha de trigo ou espelta (sim, menos de 1 xícara – e pode ser integral!)

1/4 xícara de cacau em pó (eu usei 2 colheres de sopa e cacau mesmo, zero açúcar)

1 e 1/2 colher de chá de fermento químico

2 colheres de sopa de manteiga derretida

Modo de Preparo

Comece untando uma forma redonda de aro removível com cerca de 20 cm de diâmetro. Se possível, use papel manteiga no fundo.

Em uma tigela misture a farinha, o fermento e o cacau em pó (todos peneirados). Reserve.

Em outra tigela bata os 4 ovos (com a pitada de sal) com a batedeira até que eles formem um mistura espumosa. Acrescente o açúcar aos poucos e continue batendo por 10 minutos, até que a mistura aumente muito de volume e forme uma fita que demora para reincorporar à massa quando você levanta as pás da batedeira.

Acrescente então a mistura dos ingredientes secos, aos poucos, ao creme de ovos, com uma colher, incorporando a mistura sem mexer demais.

Por último, acrescente a manteiga derretida, também sem mexer a massa demais.

Coloque a massa na forma, e asse em forno pré-aquecido a 180 graus C, por cerca de 15 minutos. (sempre cheque o cozimento da massa com um palito bem no centro do bolo) antes de retira-lo do forno.

A cobertura é de brigadeiro tradicional. É possível cortar o bolo ao meio e recheá-lo.

 

 

Hamburguer de Peru

Há algum tempo comecei a mudar um pouco a alimentação da família, e uma das mudanças que fiz, foi diminuir o consumo de carne vermelha. Quando ainda estávamos no Brasil, comecei a usar PVT (Proteína vegetal texturizada) no lugar da carne moída, mas com a questão dos trangênicos e da quantidade de hormônios encontrada na soja, nunca investi muito tempo em testar receitas com esta carne.

Aqui na Alemanha eu percebi que é muito fácil encontrar carne de peru IMG_3977moída, e então comecei a fazer algumas receitas usando esta carne, como lasagna, escondidinho, almôndegas, etc. A opção foi super aprovada aqui em casa. A carne de perú é super macia, tem um sabor suave, e fica super gostosa se bem temperadinha, além de nem dar pra perceber a diferença.

E então, quando meu pequeno ficou maiorzinho e eu achei que já dava pra apresentar um Junk Food pra ele, decidi tentar fazer hamburgueres com esta mesma carne moída de peru. E o resultado foi: Sucesso!

Eu já fiz esta receita algumas vezes (inclusive vou repeti-la hoje) e garanto IMG_3980que ela fica deliciosa, feita no forno ou na frigideira. Mas, claro, no forno é mais saudável, já que não precisa de mais gordura 😉 A fotos são da minha primeira tentativa, e como não tinha certeza se ia ficar bom no forno, fiz na frigideira (fritei no azeite, mas você também pode usar manteiga ou, se quiser uma opção ainda mais saudável, óleo de côco).

Para acompanhar, eu fiz as batatas doces fritas que postei aqui.

Então aí vai a receita:

Hambúrguer de PeruIMG_3981

Ingredientes

250g de carne de peru moída

1 ovo (crú)

2 colheres de sopa de farinha de rosca (ou o suficiente para dar liga)

1 cogumelo paris picadinho

6 azeitonas pretas picadas

1 alho espremido ou picado.

sal, pimenta, orégano a gosto

azeite para fritar (caso você decida fazer usar a frigideira)

Papel Vegetal

Modo de PreparoIMG_3982

Em uma tigela média misture a carne, o ovo, o cogumelo, as azeitonas, o alho e os temperos. Acrescente a farinha de rosca aos poucos, até que a mistura forme uma massa homogênea e maleável (que você consiga formar bolinhas sem grudar demais nas mãos). Se necessário, use mais farinha do que a receita recomenda.

Com as mãos molhadas, forme bolinhas com a massa e com a ajuda de uma colher (opcional) amasse a bolinha no papel vegetal, chegando à forma circular de um hamburguer. Aqui em casa, essa quantidade de ingredientes rende 4 hamburgueres.

Na frigideira

Aqueça o azeite na frigideira e frite cada hamburguer (retirando do papel IMG_3985vegetal) por cerca de 3 minutos de cada lado. Ao final, acrescente o queijo por cima do hamburguer, desligue o fogo, e tampe a frigideira para abafar o calor e derreter o queijo.

No Forno

Pré-aqueça o forno a 180°C. Ao formar os hamburgueres no papel vegetal, faça isso já em cima da assadeira onde os mesmos serão preparados. Acomode-os lado a lado com cerca de 2 cm de distância entre eles. Asse por cerca de 20 minutos, virando-os na metade do tempo, ou até que estejam dourados. Ao final, acrescente o queijo por cima, desligue o forno, e coloque-os de vola, no forno desligado, para que o quejo derreta com o calor.

Cebola e Cogumelos

Para acompanhar o hamburguer, eu costumo preparar um refogado de Cebola e Cogumelos. Eu faço isso na frigideira mesmo, com a cebola cortada em rodelas e os cogumelos fatiados. Aqueço um pouco o azeite, frito as cebolas e os cogumelos até que estejam macios (em torno de 5 minutos) e finalizo com um pouco de shoyu.

Bom Apetite!

IMG_3986

Batatas-doces fritas

IMG_3919Depois de muuuito tempo sumida. Aqui estou eu, de volta!

Andei doente nos últimos tempos, e por isso, além de tirar umas férias da minha cozinha e das experiências com novas receitas, acabei tirando também, umas férias do Blog.

Durante este período, minha mãe veio me ajudar e a gente testou algumas das receitas que eu vinha namorando há um tempo. Acabei não documentando pra colocar aqui no Blog, mas assim que fizer de novo, posto aqui.

Ontem foi a primeira vez, depois de bastante tempo, que tentei algo novo (e que deu certo) na cozinha. Já vinha querendo fazer batatas fritas com a batata doce, na verdade até já tinha tentado, mas ainda não tinha dado certo. A batata doce que encontro aqui na Alemanha é bem diferente da nossa batata doce brazuca. Eu já falei um pouco dela aqui. Além de deliciosa, ela é super nutritiva. Acontece que ela tem uma consistência muito diferente da batata inglesa, e fritá-la não é nada simples.

Como já comentei antes, não costumo fazer frituras aqui em casa. Normalmente uso a Air fryer, ou faço no forno mesmo. Então já tinha procurado algumas receitas antes, e já tinha tentando tanto no forno, como na Air Fryer, e não tinha dado certo.

Até que eu comi umas batatas-doces fritas em um restaurante, e percebi que elas tinham algo de diferente na superfície, que as deixava crocante.. e um belo dia, meu Pinterest me mostrou esta receita. Na verdade eu nem precisei ler a receita… bastou ver a figura com o passo-a-passo e entender que o ingrediente secreto era….. tcharaaamm! AMIDO DE MILHO!

E então, ontem, junto com um salmãozinho no papilote (sem os aspargos) e alguns cogumelos recheados, decidi me aventurar mais uma vez e tentar as batatas fritas. E o resultado foi: Sucesso!!

Aí vai a minha versão da receita:

Batatas-doces fritas

Ingredientes:IMG_3926

2 batatas-doces médias

2 colheres (sopa) de amido de milho

2 colheres (sopa) de azeite (meu mais novo melhor amigo é o azeite em spray!)

sal e tomilho à gosto

Modo de Preparo:

Descasque as batatas e corte-as em palitos. Lave as batatas já cortadas, e escorra o excesso de água.

Em um saco ziploc, coloque o amido de milho, e em seguida as batatas cortadas. Feche o saco e chacoalhe bem até todas as batatas estarem cobertas com um pouco de amido.

Aqui vc precisa decidir se vai prepará-las no forno, no óleo ou na Air Fryer.

Eu preparei na Air Fryer, e por isso, já coloquei o azeite e os temperos no mesmo saco para misturar bem. Além de colocar o azeite normal, depois que elas já estavam na Air fryer, eu usei o azeite em spray para ter certeza que o azeite tinha pego todas elas. Se você usar o forno, você pode fazer o mesmo, mas é importante lembrar que as batatas precisam ficar bem separadas umas das outras, e que o ideal é usar papel vegetal e passar o spray de azeite por cima do papel para evitar de grudar. Se decidir fritá-las no óleo, retire o azeite da receita, e jogue as batatas cobertas em amido e temperadas no óleo quente.

Yakissoba

Você sabia que dá pra fazer Yakissoba com spaguetti?

Siiiim! dá sim! e Yakissoba é um prato super nutritivo, com vários vegetais e legumes, e você ainda podIMG_3373e escolher se quer fazer com carne, frango, camarão ou mesmo vegetariano.

Eu fiz com camarões. E por isso a receita fica um pouquinho mais demorada. Apenas por que eu gosto de fritar os camarões empanados em amido de milho (assim eles ficam mais crocantes e absorvem melhor o molho) e como eles não podem passar do ponto, ou ficam duros, precisam ser fritos separadamente do resto dos ingredientes. Usar frango ou carne é mais fácil, pois você pode colocar as carnes primeiro, e depois seguir com os legumes, sem se preocupar demais com o tempo de cozimento.IMG_3372

Essa é uma receita que eu já faço há muitos anos… e confesso que não me lembro exatamente onde achei. Eu ainda não tinha feito nenhuma vez aqui na Alemanha, e olha que já estamos aqui há mais de 1 ano!

É super simples e rápida. Não precisa nem cozinhar os legumes antes. E a dica de ouro é: cozinhe o macarrão sem nenhum óleo. Desta forma ele vai absorver melhor o molho. (Isso vale para qualquer macarrão que você vá fazer)

Você também pode fazer esta receita usando macarrão japonês. Basta comprar no mercado o macarrão tipo miojo sem tempero. Já achei este tipo tanto no Brasil quando na Alemanha. A diferença principal é que o macarrão tipo miojo cozinha muito mais rápido. Então é melhor deixar pra cozinha-lo quando o IMG_3375molho já estiver pronto.

Eu costumo começar sempre fervendo a água do macarrão. Até ela ferver, eu já piquei os ingredientes e já iniciei o preparo do molho. Então quando o macarrão fica pronto, eu só jogo ele no molho e pronto. Pra fazer o molho eu uso uma frigideira tipo Wok, é a melhor coisa.

Então vamos lá!

Yakissoba de Camarão (com Spaguetti)

Ingredientes

1/3 de um pacote de spaguetti

150 gramas de camarão limpos e descascadosIMG_3376

1/2 ramo de brócolis (em pedaços pequenos)

1 cenoura pequena (em fatias finas)

1 abobrinha pequena (em pedaços pequenos)

4 cogumelos paris (fatiados)

1 cebola grande (em pétalas)

1 pedaço de gengibre (fatiado)

3 colheres de sopa de óleo vegetal

1/2 xícara de molho shoyu

3 colheres de sopa de amido de milho

pimenta vermelha seca a gosto

1 cebolinha (picada)IMG_3377

Modo de Preparo

Comece empanando os camarões com o amido de milho (tire o excesso de água, seque com um papel toalha, polvilhe os amido nos camarões em uma tigela, e chacoalhe a tigela até que todos os camarões estejam cobertos de amido). Reserve a tigela com o resto de amido. Em uma frigideira Wok aqueça o óleo, e frite os camarões rapidamente dos dois lados, até que eles fiquem rosados. Retire-os da panela e reserve. Na mesma panela, aqueça um pouco mais de óleo, frite o gengibre, até sentir o aroma, acrescente a cebola, até que fiquem douradas. Acrescente o brócoli. Frite por alguns minutos, mexendo sempre. Acrescente a cenoura e abobrinha até ficarem macias, e em seguida os cogumelos. Abaixe o fogo. Tempere com a pimenta, e acrescente o shoyu. Na vasilha com o restante do amido de milho, coloque duas xícaras de água. (você pode usar a água do macarrão – ela também está rica com o amido do macarrão e vai ajudar a engrossar o molho). Misture em e jogue esta água ma mistura. Mexa bem e aguarde até que o molho engrosse um pouco. Acrescente os camarões já fritos, escorra o spaguetti e acrescente-o ao molho. Desligue o fogo e finalize com a cebolinha picada.

Voi lá 😉

IMG_3379

Salmão com Aspargos no papilote

Esta semana ficou rondando a minha timeline do Facebook, uma receita com uma foto que me chamou a atenção… Sabe aquele post que você já viu, mas por alguma razão, ele continua popando na sua tela?

O que mais me chamou a atenção foi a foto daquele filé de Salmão com a rodela de limão siciliano por cima…. e os aspargos por baixo.. hummm…

No final do dia, acabei me redendo à receita e preparando-a para o jantar. Eu tinha uns aspargos na geladeira que precisavam ser consumidos logo… tinha salmão no freezer.. e tinha acabado de comprar uns limões sicilianos, que por aqui são mais fáceis de achar do que os nossos tradicionais limões taití.

Aqui em casa eu sempre procuro preparar algo nutritivo para o jantar. Como todos nós almoçamos separados (marido almIMG_3348oça na rua, filho na escola, e eu sempre acabo comendo o resto do dia anterior ou uma saladinha aqui em casa), é a minha maneira de garantir que, naquele dia, todos se alimentaram bem ao menos em uma das refeições do dia. Outra coisa que é importante pra mim, é variar nas cores do prato. Sempre tento incluir ao menos 3 cores diferentes. Desta forma, sei que estamos recebendo algumas vitaminas importantes ao menos umas vez ao dia.

Aliás, isso me lembra que recentemente, enquanto preparava um escondidinho com a minha cunhada, ela me perguntou se queria colocar legumas na carne de peru moída que estava preparando… e desde então, toda vez que preparo algo com carne moída (escondidinho, lasanha, molho pro macarrão, etc), incluo na mistura alguns legumes picadinhos ou ralados. Da última vez coloquei uma cenoura e uma abobrinha raladas na receita. Elas incrementaram a carne, deixaram a refeição mais nutritiva, e até o marido comeu abobrinha, que ele odeia! quando estes legumes cozinham bem junto com a carne, eles praticamente desaparecem… mas os nutrientes e as fibras ainda estão lá. 🙂

Mas voltando ao salmão! Este prato foi muuuuito fácil de fazer… ficou muito gostoso, e eu preparei um purê de batatas pra acompanhar 😀 três cores: rosa, amarelo e verde 😉

A receita original eIMG_3349stá aqui. E abaixo está a minha versão.

Papilote de Salmão com Aspargos

Ingredientes

2 filés de salmão

18 aspargos verdes frescos

1 limão siciliano (pode ser substituido por limão taití)  – metade do limão em forma de suco / metade cortada em fatias finas

2 colheres de sopa de azeite

2 dentes de alho picados

1 colher de sopa de alcaparras

sal e pimenta a gosto

Dill e Tomilho para temperar

Modo de Preparo

Em uma assadeira grande, abra duas folhas de papel aluminio, lado a lado. Em uma vasilha pequena, misture o azeite e o alho picado (ou espremido). Divida os aspargos, e espalhe-os enfileirados, em cada uma das folhas. Utilize metade da mistura de azeite e alho para temperar os aspargos. Tempere com um pouco de sal e pimenta. Tempere os filés de salmão com sal e pimenta e o suco do meio limão, dos dois lados. Acomode os filés de salmão por cima da “cama” de aspargos. Espalhe o restante da mistura de azeite e alho e depois as alcaparras por cima do salmão. Acomode as rodelas de limão (sem sementes) por cima dos filés de salmão. Finalize com o dill e o tomilho por cima e tudo. Feche o papel alumínio dos lados e em cima. Asse em forno médio (180° C) por 25 a 30 minutos.

 

IMG_3350

 

Pilhas de Batata doce com Alecrim e Camarões à moda Mongol

Mesmo estando há tempos afastada do Blog, ainda tenho tentado coisas novas na cozinha… Estou sempre pelo Pinterest, guardando idéias e receitas que tenho vontade de tentar, mas na maioria das vezes, nos últimos meses, minha cozinha não tem mesmo saído muito do comum.

Ontem, no entanto, domingo, Papai levou o pequeno pra mexer a cadeira na academia, e eu resolvi fazer um almoço mais sofisticado. Duas coisas que sempre tenho em casa: Batata Doce na geladeira (como vocês já devem ter percebido – os meninos adoram) e Camarões no freezer.

Aqui na Alemanha eu compro os camarões sempre congelados. Primeiro porque é difícil encontra-los frescos (ao menos nos mercados onde costumo ir) segundo por que eu nunca sei quando vou preparar… gosto IMG_3211de decidir assim na hora (ou algumas horas antes / a tempo de conseguir descongelar naturalmente) então é muito mais fácil tê-los à disposição no congelador.

Camarões não precisam de muito tempo para descongelar. Basta deixá-los um pouquinho em temperatura ambiente, e passar na água corrente pra tirar o gelo. Na verdade é até mais fácil descascá-los quando ainda estão um pouquinho congelados. Eu sempre compro camarões com casca mas sem cabeça. A casca pode ser utilizada para fazer um caldo de camarão, e eu me sinto mais a vontade em limpá-los eu mesma.

Limpar camarões é bem menos complicado do que parece. Se você comprá-los inteiros, vai dar um pouquinho mais de trabalho, mas também é tranquilo. Primeiro você arranca a cabeça, depois tira a casca do corpo (puxar pelas pernas é mais fácil) e para tirar o rabo, basta dar alguns puxõezinhos delicados nele, que ele sai. Depois você vai precisar usar uma faca afiada, passá-la pelas costas dele, e retirar a “minhoquinha” de sujeira mais escura que fica alí. Pronto.

Outra coisa que acho relevante na hora de comprar camarões, é verificar se ele são pré-cozidos. Isso fará muito diferença na hora de decidir quanto tempo eles poderão ficar no fogo sem correr o risco de ficarem duros. A grande questão na hora de fazer camarão é que ele não pode ficar muito tempo cozinhando ou vai ficar duro. O pré-cozidos costumam ter uma cor já IMG_3213rosada, enquanto que o que está totalmente crú normalmente tem a cor cinza (a não ser que ele seja uma camarão rosa). Se ele for pré-cozido, deve deixar pra colocar por último em qualquer receita, e nunca deixar ultrapassar 2 minutos de cozimento (1 de cada lado se for fritar). Se estiverem crús, dá pra relaxar um pouquinho e passar um pouco dos 5 minutos no total.

Bom, ontem eu fiz uma receita de Camarão à moda Mongol que já tinha encontrado no Pinterest faz tempo e que da última vez que eu tinha feito, caí na besteira de tentar frita-los na Airfryer e me arrependi, Eu comentei sobre este episódio aqui e a receita original está disponível aqui. Desta vez eu fui politicamente incorreta e os fritei em um pouco de óleo mesmo e ficou uma delícia. A minha versão da receita está lá embaixo.

Para acompanhar os camarões, eu fiz uma receita que achei no Pinterest e que já estava namorando há tempos… Até comprei um ralador para fatiar as batatas bem fininhas por causa dela, e também óleo de côco, um ingrediente que eu nunca tinha usado na vida, mas que foi uma grata surpresa.

O segundo acompanhamento que fiz foram uns cogumelos recheados. Que desta vez recheei apenas com um pouquinho de requeijão*, mussarela ralada e parmesão ralado.

Aí vão as receitas!

Camarões à moda Mongol (para 3 pessoas)

Ingredientes:

400g de camarões cinzas grandes (preferencialmente crús, e descascados)

3 colheres de sopa de amido de milho

óleo vegetal (para fritar) eu usei 1 colher de sopa de óleo para cada leva de camarões que cabiam no fundo da Wok (frigideira).

Para o molho:

1/2 xícara de molho de soja (shoyu)

3 colheres de sopa de açucar demerara (se não tiver, pode usar o comum)

1 colher de sobremesa de gengibre fresco ralado

1 colher de sopa de álho triturado ou picado

1/2 colher de sopa de pimenta vermelha seca

1 xícara de água (que vai ser misturada ao amido de milho que sobrará do camarão)

2 colheres de sopa de vinagre de arroz (opcional – ontem eu esqueci e nem fez falta)

1 ramo de cebolinha picada

Modo de Preparo:IMG_3210

Depois de descascar e limpar os camarões, retire bem o excesso de água e utilize papel toalha para secá-los bem. Em uma tigela pequena e seca, acrescente o amido de milho e chacoalhe bem até que todos os camarões estejam cobertos pelo amido.

Em uma panela Wok, ou uma frigideira, aqueça o óleo, e coloque os camarões delicadamente para fritá-los dos dois lados. Vire cada um deles quando o lado de baixo estiver rosado (cerca de 1 minuto) e reserve os camarões já fritos. Não tem problema se eles ainda estiverem um pouco crús, você vai terminar de cozinhá-los no molho.

Na mesma friIMG_3214gideira, abaixe o fogo, deixe-a esfriar um pouco e acrescente um pouco mais de óleo, em seguida, acrescente o álho, o gengibre e a pimenta, frite apenas até o cheiro se soltar (cerca de 15 segundos), coloque a água dentro da tigela que ainda contém amido de milho do camarão, acrescente na Wok o molho de soja, o açúcar, o vinagre de arroz, e em seguida a mistura de água e amido de milho. Deixe a mistura ferver até que o molho tenha engrossado. Coloque de volta os camarões, e a cebolinha picada e retire do fogo.

Pilhas de Batatas doce com Alecrim (para 3 pessoas)IMG_3207

Ingredientes:

2 batatas doces grandes, descascadas e em fatias finas

1 colher de sopa de manteiga derretida

1 colher de sopa de óleo de côco derretido (eu derreti os dois juntos no microondas IMG_3208por 30 segundos)

2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado (reserve um pouco para finalizar)

1 colher de chá de alecrim (reserve um pouco para finalizar)

Sal e Pimenta a gosto

você vai precisar de uma forma para muffins/cupcakes

Modo de Preparo:

Em uma tigela grande, misture a manteiga e o óleo de côco já derretidos, IMG_3209acrescente o queijo ralado, os alecrim, o sal e a pimenta. Em seguida, acrescente as batatas, e misture bem. Não deixe que a mistura esfrie muito pois a manteiga e o óleo de côco endurecem novamente muito rápido. Empilhe as fatias das batatas nos copinhos da forma de muffins. Asse em forno pré-aquecido a 200°C por 30 minutos (ou até que as bordas estejam douradas e os meios macios). Finalize polvilhando as pilhas com mais queijo ralado e alecrim.

* Você sabia que aqui na Alemanha também tem requeijão? Descobri faz pouco tempo. Aqui você vê uma foto da embalagem pra procurar por aqui quando quiser comer um requeijãozinho 😉

IMG_3215

Batatas Gratinadas

Nada como um prato único na hora do jantar… sujar só um pirex, tudo no mesmo recipiente, pá pum! IMG_2928

Eu costumo fazer gratinados com macarrão..mas as vezes uma batatinha faz falta, né?

Essa maneira de fazer as batatas foi uma agradável surpresa em um destes dias que você resolve pedir comida em casa, quer comer algo um pouco mais saudável e acaba pedindo a única opção que tem brócolis rs… Acabei por descobrir que é um prato bastante comum nos cardápios de entrega de restaurantes por aqui.. meio que como um coringa… não está afins nem de pizza e nem de macarrão? peça um Gratin!

Pois bem.. a família aprovou o prato e eu tratei de inventar uma versão minha.

IMG_2929Da primeira vez que eu fiz, eu caí na besteira de achar que poderia colocar os legumes crús no forno, já com todos os ingredientes.. mas o queijo gratinou logo e as batatas não ficaram cozidas o suficiente.. então, eu cheguei a conclusão que não dá pra ser tão fácil assim, por mais fácil que seja! E decidi que preciso cozinhas, ao menos as batatas e os brócolis, antes de colocar a mistura no forno.

Outra coisa que fiz diferente desta vez, foi que incluí queijo Feta na mistura. E garanti a aprovação do marido 😉 (segundo ele qualquer coisa que leva queijo feta fica gostosa). E afinal, você pode mesmo colocar o que bem entender neste prato.. desde que você goste, e que você cozinhe antes se o ingrediente precisar de mais tempo pra IMG_2930cozinhar 😉

E aí vai a receita:

Batatas Gratinadas

Ingredientes

4 batatas médias

4 “árvores” de Brócolis

4 cogumelos cortados

2 colheres de sopa de bacon picado

1/2 xícara de queijo Feta em IMG_2931pedaços

1 copo de Creme Fraiche

1 e 1/2 xícara de mussarela ralada

salsinha, sal e pimenta a gosto

Modo de Preparo

IMG_2932Cozinhe as batatas e o brócolis (de preferência no vapor) até ficarem al dente. Retire o excesso de água, e coloque em um pirex, cortados em pedaços pequenos, junto com os cogumelos, o bacon e o queijo Feta. Tempere, despeje o Creme Fraiche e misture bem até que todos os pedaços dos legumes estejam cobertos. Cubra tudo com o queijo mussarela. Leve ao forno 180° por 10 minutos, e use a função gratinar por mais 5 a 10 minutos (até que o queijo esteja gratinado). Sirva ainda quente.

IMG_2934